Quinta da Carolina | Quinta
A complexidade aliada à elegância, num douro genuíno de carácter e estilo únicos. Propriedade da família Cândido da Silva, a Quinta da Carolina está localizada na região demarcada do Douro, sub-região do Cima Corgo, na margem esquerda do Rio Douro a 4 Kms sul do Pinhão.
vinhos, carolina, douro, rio, vinhas, pinhao, elegancia, vinhas velhas, barrica, complexidade, tipicidade, genuino, equilibrado, fresco, harmonioso, cítrico, mineral, floral, gastronómico, Touriga Franca, Tinta Roriz, Touriga Nacional, Tinta Carvalha, Tinta Amarela, Tinto Cão, Sousão, Rufete, Tinta Melra, Malvasia Preta, Tinta Barroca, Tinta Francisca, Bastardo
3945
page,page-id-3945,page-template,page-template-full_width-php,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.1.2,vc_responsive
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Interessado nos nossos produtos? Entre em contacto connosco!
a-quinta1

REGIÃO
Situada no Douro, a mais antiga região vitivinícola demarcada do mundo, mais concretamente na sub-região do Cima Corgo.  Região caracterizada pelas vinhas velhas que produzem vinhos complexos e com grande potencial de envelhecimento.

SOLO
Composto por uma rocha metamórfica fortemente laminada denominada xisto. Trata-se de uma rocha muito rica em nutrientes, com boa permebilidade, que permite uma boa penetração das raízes das vinhas, uma elevada capacidade de retenção de calor durante o dia e posterior libertação durante a noite, permitindo assim a redução da amplitude térmica diária.

Lavoura 2012 032
producao4

CLIMA
Define-se na expressão popular “Nove meses de inverno e três meses de inferno “caracterizando-se por Invernos muito frios e Verões muito quentes e secos. As montanhas ocidentais exercem um efeito de barreira de condensação impondo ao vale uma fraca humidade.
Na Quinta da Carolina as vinhas encontram-se expostas a norte, o que nos permite maturações menos abruptas e devido à profundidade das suas raízes, as vinhas velhas resistem à intensidade do calor buscando a frescura na profundidade do solo.

VINHAS
Estruturadas em socalcos estreitos e declives acentuados, as vinhas da Quinta da Carolina além de serem vinhas velhas têm a classificação letra “A”.
As nossas vinhas são um património de valor inestimável compostas maioritariamente pelas castas Touriga Franca, Tinta Roriz, Touriga Nacional, Tinta Barroca, Tinta Carvalha, Tinta Amarela, Tinto Cão, Sousão, Rufete, Tinta Melra, Malvasia Preta,  Tinta Francisca e Bastardo entre outras. Uma vasta diversidade de castas nativas permite-nos a elaboração de vinhos com caracteristicas e personalidade inigualáveis.

Novas 114
Vindima 037

VITICULTURA
O respeito pelos antigos sistemas de condução da vinha e a diminuição do uso de químicos de síntese, substituindo-os por compostos orgânicos, são a nossa prioridade. Praticamos uma viticultura orientada no sentido de minimizar possíveis interferências artificiais na vinha e no ecossistema.

A vititcultura encontra-se a cargo do Eng. Luís  Meneses e Luís Pedro Cândido da Silva.

ENOLOGIA
As operações enológicas praticadas na nossa adega buscam a simplicidade e minimização intervencional na elaboração dos vinhos, utilizando métodos tradicionais.

Respeitamos sobretudo a essência dos vinhos e acreditamos no trabalho global realizado na vinha.

Enologia a cargo dos enólogos Jean-Hugues Gros e Luís Pedro Cândido da Silva.

507